Comunicado

O Colégio Noeme Campos está engajado na campanha de prevenção à caxumba

Diante do surto de caxumba, que já registra um aumento de 204% dos casos em Minas Gerais, o Colégio Noeme Campos não tem medido esforços em ações de prevenção à doença. Além da conscientização junto aos pais e alunos, a direção do colégio está em permanente contato com a Secretaria Municipal de Saúde que é informada sobre a suspeita e novos casos da doença. Também foi realizada campanha para verificação dos cartões de vacina dos alunos e aqueles que não estão em dia foram devidamente encaminhados à vacinação.

Todos devem estar atentos aos sintomas da caxumba e procurar ajuda médica caso estes ocorram.

Sintomas

  • Inchaço e dor nas glândulas salivares (paroditite), podendo ser em ambos os lados ou em apenas um deles.
  • Febre.
  • Dor de cabeça.
  • Fadiga e fraqueza.
  • Perda de apetite.
  • Dor ao mastigar e engolir.

Além de procurar tratamento, é importante ressaltar que se trata de uma doença altamente contagiosa, causada pelo vírus Paramyxovirus, cuja transmissão se dá por contato direto com gotículas de saliva ou perdigotos de pessoas infectadas, por isso, os alunos que contraírem a caxumba não devem comparecer na escola para evitar novas transmissões.

O Colégio Noeme Campos já tem o registro de alunos com caxumba, como o de Matheus Augusto, do 1 ano do Ensino Médio, que aparece na reportagem do MG Record. (

Prevenção

Os casos de alunos infectados reforçam a importância de estarmos todos empenhados nas ações de prevenção, tais como: realizar a vacinação aos 12 e 15 meses de vida; as pessoas afetadas devem não comparecer à escola ou ao trabalho; é preciso desinfectar os objetos contaminados com secreções do nariz, da boca e da garganta do enfermo.

Assim, professores, país e alunos devem se engajar na campanha de prevenção à caxumba, levando estas informações ao maior número possível de pessoas.

#CampanhaDePrevençãoÀcaxumba #NoemeCamposContraAcaxumba